Fala galera, Rodrigo Camargo falando.

E neste artigo eu quero muito te contar de onde surgiu essa ideia de compartilhar conhecimento sobre a vida financeira, de melhorar a sua relação com o dinheiro e construir seu legado financeiro.

Essa ideia nasceu das minhas próprias dificuldades e burradas cometidas, eu acredito que principalmente pela teimosia e imediatismo de querer algumas coisas mesmo quando as condições não permitiam.

Por muito tempo eu fui esse cara e na época eu só enxergava o lado de que eu podia ter o que eu quisesse, mesmo que aquilo me custasse noite de sono, de preocupações sobre como pagar, o mais importante era o TER e não o SER.

Isso chegou a um ponto que começou a prejudicar minha vida profissional (porque meu desempenho se afetou pelas preocupações), começou a afetar o meu casamento com a Luana (você vai ouvir falar muito dela) e vários desentendimentos aconteciam, porque a Luana foi criada com outra visão, outro tipo de educação, principalmente em relação ao dinheiro.

E os meus comportamentos estavam levando ela pro “buraco” junto comigo.

Mas chegou num ponto que ou eu mudava ou as consequências seriam bem piores, e eu realmente acordei. Eu chamo esse dia de “o dia do basta”.

Foi nesse dia que eu despertei e coloquei um ponto final naquele jeito de pensar e agir, sentei com a Luana e criamos estratégias para primeiro sair do buraco das dívidas e depois para começarmos a guardar nosso dinheiro (fiz um post sobre isso, se quiser ler é só clicar aqui).

Uma coisa eu te digo, não foi fácil, mas o que realmente determinou a transformação, foi o dia do BASTA, a decisão de mudar.

O que nos motivava todos os dias era o fato de termos dois objetivos muito claros em comum, o primeiro era ELIMINAR todas as dívidas, parcelas e financiamentos (e levamos tão a sério que fizemos isso em 11 meses). O segundo era conquistar a nossa independência financeira (vou te explicar melhor em outro post o que é isso).

E cá estamos 3 anos depois, totalmente recuperados e com parte da nossa independência financeira conquistada, e a jornada continua.

E foi por isso que eu criei o Finanças PUVE, porque quero te ensinar não só técnicas sobre como economizar, como fazer sobrar mais, como poupar e investir, mas principalmente quero te mostrar o que está por trás das suas decisões, suas emoções, seus comportamentos, suas crenças e limitações.

Quero ampliar suas percepções sobre isso também, para juntos construirmos uma mentalidade que eu chamo de RICAMENTE PUVE.

No vídeo abaixo eu contei essa história com mais detalhes e sinceramente?

Eu quero muito você comigo nessa jornada, mas eu entendo o poder de uma decisão, e essa escolha é só sua.

Eu só posso te dizer que por mim #tamojunto.